Ciro Nogueira foca em insatisfações na base para atrair MDB e PSD


A oposição liderada pelo senador Ciro Nogueira (presidente nacional do Progressistas) está observando com extrema atenção as insatisfações de alguns partidos da base quanto a ausência de diálogo por parte do governador Wellington Dias (PT-PI), sobretudo, quanto a formação da chapa proporcional para Câmara Federal e Assembleia Legislativa do Piauí.

Pegando como gancho esses descontentamentos, Ciro tem mirado no alinhamento com MDB e PSD. Os dois partidos, já deixaram o governador ciente de que querem espaço na chapa majoritária da base. Os emedebistas desejam a vice e o PSD não definiu um espaço específico, mas avisou que não abrirá mão de compor este time.

Ciro vem agindo com cautela e já teve conversas com emedebistas e pessedistas. O senador tem dado garantias aos líderes das duas legendas de que terão vagas na corrida majoritária encabeçada pelo PP nas eleições de 2022.

Encontro

Há duas semanas o MDB esteve reunido e externou as inquietações quanto a falta de coordenadas vindas de Wellington. O senador Marcelo Castro ficou responsável por levar ao chefe do Palácio de Karnak as demandas emedebistas.

Quanto ao PSD, os líderes da sigla têm reforçado sempre que questionados que desta vez, não pretende recuar do objetivo de estar na composição do grupo governamental.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.